Os Originais do Samba – O Samba É a Corda… Os Originais a Caçamba [1972]

Eles começaram como Os Modernos do Samba na década de 60. Na primeira oportunidade que tiveram para se apresentar na América Latina, ficaram conhecidos como Los Sete Diablos de la Batucada. E só então mudaram para o nome que perdura até hoje: Originais do Samba.

Este foi o grupo em que Mussum, o popular e inesquecível integrante d’Os Trapalhões, apareceu para o estrelato. Tocando seu reco-reco, Kid Mumu da Mangueira liderava o grupo informalmente, além de, com muito bom humor, temperar as apresentações dos Originais, que acabavam em carnaval – quase sempre, como aconteceu no Midem, em Cannes, quando tocaram com Jair Rodrigues.

Discos eternos – O samba é a corda… os Originais a caçamba (1972): A Mil por Hora
Capa do álbum "O Samba É a Corda... Os Originais a Caçamba", dos Originais do Samba, lançado em 1972
Os Originais do Samba – O Samba É a Corda… Os Originais a Caçamba [1972]
  • Banda: Os Originais do Samba
  • Álbum: O Samba É a Corda… Os Originais a Caçamba
  • Ano: 1972
  • Gêneros: MPB, Samba
  • Duração: 00:40:41
  • Qualidade: 256 Kbps
  • Tamanho: 75 MB
  • Gravadora: RCA Victor
  • Produção: Wilson Miranda

Lista de músicas

  1. Do lado direito da rua Direita (Chiquinho / Luiz Carlos)
  2. Catimba criolo (Wando)
  3. Ciranda, cirandela [Recife em dia de festa] (Carvalho / Zapata)
  4. Esperanças perdidas (Adeílton Alves / Décio Carvalho)
  5. Cravos e rosas (Luiz Carlos / Lelé)
  6. As três capitais (Bidi)
  7. A volta do ponteiro (Beto Scala / São Beto)
  8. Eu vou pagar pra ver (Luiz Wanderley / Antônio Aguiar)
  9. Tchuna Macurucaiao (José Roberto / Bulau / Lelé)
  10. Boi-Bumbá (Toninho/Jorge Veiga / Zito de Souza)
  11. Tereza (Jorge Ben)
  12. E lá se vão meus anéis (Eduardo Gudin / Paulo César Pinheiro)
  13. Lá vem Salgueiro (Jorge Ben)

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *